24/01 9:54

Zoneamento Econômico Ecológico do Maranhão é apresentado na Seinc

O Governo do Estado, por meio das secretarias de Indústria, Comércio e Energia (Seinc) e Programas Estratégicos (Sepe), apresentou nesta quinta-feira (23), a empresários, os trabalhos referentes ao Zoneamento Ecológico Econômico do Estado do Maranhão (ZEE-MA).

Durante a reunião, foram apresentadas as etapas dos estudos desenvolvidos para a construção do ZEE-MA, referente ao Bioma Amazônico. O zoneamento tem como objetivo assegurar a conservação da biodiversidade, a qualidade ambiental dos recursos hídricos e do solo, e garantir, ao mesmo tempo, o ordenamento do uso do território maranhense e a melhoria da qualidade de vida da população. 

“O trabalho que tem sido feito pelo Imesc, sob comando da Sepe, juntamente com a Uema e outros órgãos é muito importante. O ZEE está mapeando o Maranhão, e isso possibilita tanto ao poder público como aos investidores privados informações que auxiliem na tomada de decisões sobre planos, programas e projetos, que utilizem recursos naturais, sem prejuízo da manutenção do capital ecológico e econômico daquela região”, destacou o secretário adjunto da SEPE, Geraldo Carvalho.

O secretário da Seinc, Simplício Araújo, explicou que o zoneamento é crucial para o empresário possa saber a vocação ou atividade de determinada região. “Sem dúvidas, o governo dá mais um importante passo para o desenvolvimento. Com esse instrumento, vamos dar mais segurança na atração e prospecção de negócios”, disse.

Coordenado pelo Instituto Maranhense de Estudos Socioeconômicos e Cartográficos (IMESC), autarquia vinculada à Secretaria de Estado de Programas Estratégicos (SEPE), em parceria com a Universidade Estadual do Maranhão (UEMA), a Universidades Federal do Maranhão (UFMA), Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa) e Serviço Geológico do Brasil (CPRM), o trabalho do ZEE-MA no Bioma Amazônico envolveu, aproximadamente, 150 pesquisadores, entre mestres e doutores.

Secretário adjunto da Sepe, Geraldo Cunha Carvalho, entre o presidente do Imesc, Dionatan Carvalho, e o secretário Símplicio Araújo, destaca a importância do ZEE

Adjunto da Sepe, Geraldo Carvalho, entre o pesquisador Luiz Jorge Dias, o presidente do Imesc, Dionatan Carvalho, e o secretário Símplicio Araújo (Seinc), fala sobre o ZEE

Próximos passos

O presidente do Imesc, Dionatan Silva Carvalho, disse que a próxima etapa do cronograma do ZEE-MA, é concluir todo o Estado do Maranhão, com os trabalhos no Cerrado e na Zona Costeira. Ele explicou que o Bioma Amazônico foi trabalhado nos últimos três anos, o território foi zoneado e essas zonas definem os usos e as necessidade de cada localidade.

“É importante para o empresário saber quais as ações que serão incentivadas de acordo com a atividade de cada uma das zonas e, ao mesmo tempo, tem a discussão de como preservar os ativos ambientais que estão lá nesse território”, afirmou Dionatan Silva Carvalho.

Um ponto primordial do ZEE-MA é que ele vai disponibilizar uma série de dados e informações para a tomada de decisões tanto de agentes públicos quanto privados, em relação a planos, programas e projetos, que utilizem recursos naturais, sem prejuízo da manutenção do capital ecológico e econômico

Pesquisador Luiz Jorge Dias apresenta as etapas do ZEE do Bioma Amazônico

Pesquisador Luiz Jorge Dias apresenta as etapas do ZEE do Bioma Amazônico

Contatos

contatos

Endereço:
Rua 44 (Mexiana), Quadra 18, Número 35, Calhau
São Luís - Maranhão
CEP: 65071-732

E-mail:
gabinete.sepema@gmail.com

Horário de atendimento:
8h às 18h

Telefones:
(98) 2016-7888
(98) 2016-7889

Localização

localização